Brasil-Itália: uma relação de negócios consolidada

Com uma rica história, laços culturais com parte da população brasileira e destinos turísticos incríveis, a Itália é um dos principais destinos dos turistas brasileiros. Além do turismo, há outro ótimo motivo para aproximar-se da Itália: business.

Com uma rica história, laços culturais com parte da população brasileira e destinos turísticos incríveis, a Itália é um dos principais destinos dos turistas brasileiros. Além do turismo, há outro ótimo motivo para aproximar-se da Itália: business.
Com suas grandes ligações culturais, que são resultado da imigração de italianos para o país latino-americano, Brasil e Itália são parceiros comerciais muito próximos e totalizaram mais de R$30 bi em trocas comerciais no ano de 2017. O comércio ativo de alimentos, tecnologia, agricultura, veículos e matérias primas fundamentais para a indústria colocam o Brasil como o maior parceiro econômico dos italianos na América Latina e criam uma condição favorável para investir na Itália.
 

 

Melhora nas relações comerciais

Os R$ 30 bi trocados entre os dois países são um indicativo de aquecimento nas relações comerciais. Depois de 3 anos de desaceleração econômica entre Brasil e Itália, 2017 foi marcado pelo crescimento de 7% nas relações econômicas, o que traz perspectivas de aumento no dinheiro movimentado nas relações Brasil-Itália. Para os próximos anos, é destacável também o valor que o setor econômico italiano dá ao Brasil, um de seus 15 maiores parceiros comerciais, sendo visto como um país rico em recursos naturais e com um grande potencial de crescimento. Por sua vez, os brasileiros podem observar na Itália um país consolidado economicamente, bem desenvolvido socialmente e fortíssimo no mercado europeu, podendo servir como uma porta de entrada para o seu negócio em outros lugares do continente europeu.

 

Riqueza em setores
Com uma renda elevada para os padrões mundiais e uma população de 60 milhões de pessoas, os italianos certamente formam um mercado consumidor interessante para quem busca investir na área comercial, podendo ser atrativo nas áreas que envolvam o forte fluxo turístico que existe no país, como os restaurantes, por exemplo. Já no setor industrial, destacam-se os R$1,5 Bi em ferro e aço exportados pelo Brasil ao país europeu, além da forte indústria italiana, especialmente destacada no setor de automóveis, tonando o setor interessantíssimo para investimentos. Além dos setores comercial e industrial, o setor imobiliário italiano também é uma ótima opção, pois, devido ao turismo em massa nas metrópoles, há na Europa uma alta na valorização de imóveis. A Itália, sendo um dos países que mais recebem turistas no mundo (cerca de 60 milhões anualmente), é um dos países onde esta valorização imobiliária teve os maiores impactos, principalmente nos últimos anos.
 

Riscos de investir na Itália
Apesar de ser uma ótima opção para internacionalização de negócios ou mesmo abertura de empreendimento, a Itália impõe algumas dúvidas e dificuldades para quem quer investir no país.
Sistema tributário e legislação diferentes, os desafios para a continuidade dos negócios e as inseguranças quanto às oportunidades no país são algumas das incertezas que o empreendedor brasileiro tem sobre a Itália.

Sabendo de todos estes desafios na vida do empresário que busca investir e apostar na globalização de seus negócios, a Carbone & Vicenzi oferece um projeto “full-service” para quem busca expandir sua marca. Há 20 anos oferecendo suporte jurídico, tributário e de mapeamento das melhores oportunidades, os advogados Paolo Carbone e Fabio Vicenzi são especialistas em relações comerciais feitas por Brasil e Itália, tanto no setor público, quanto no privado.

Quem busca internacionalizar seu negócio e dar um importante passo com sua empresa para os rumos da globalização, pode consultar o nosso site e saber mais sobre as condições da Carbone & Vicenzi.

Notícias Relacionadas